11 3044-3815 veracafe@uol.com.br

Vera Café começou polemicamente a discutir como artista plástica o elemento efêmero na linguagem cultural contemporânea, em seus vários trabalhos de instalações nas ruas e locais de exposições em São Paulo, estudando o urbanismo, o espaço arquitetônico e o comportamento urbano.

Licenciatura em Artes Plásticas. (FAAP – Fundação Álvares Penteado) – 1972/1976
Escola de Comunicação e Artes (ECA-USP) 1982 – aluna especial
Faculdade de Arte e Urbanismo (FAU-USP) 1987 e 2000 – aluna especial

Concentrou a discussão do sentido simbólico do objeto estético e seus teoremas existenciais, apresentando na Bienal Internacional de 1972 e Bienal Nacional de 1974.
Ampliou a discussão simbólica quando lecionou em várias escolas e participou na Universidade de São Paulo, na Semana de Arte e Ensino em 1978, apresentando o trabalho: “A aproximação do Artista e o Professor”.
Fez projetos carnavalescos para escolas de samba São Paulo de 1977 a 1991.
Apresentou a performance “Os Fantasmas do Cine República” em 1978, no momento em que esse ponto de encontro importante da história de São Paulo era demolido pela CIA do Metrô, que autorizou a encenação.
Fez vários figurinos, cenários e participou de grupos teatrais.
Apresentou no 1° Festival Internacional da Mulher no Teatro Ruth Escobar em 1982, peça de sua autoria e direção “A Crise da Mercadoria”.
Realizou exposição individual no SESI, 1982.
Possui livros editados com desenhos e poesias de sua autoria.
Fez várias ilustrações e projetos gráficos para livros e revistas.
Participou do 38° Congresso Internacional Society For The Study of Time, realizado na Normandia, França em 1992.
Fez várias exposições individuais e em grupo, no Brasil e exterior: 1987, The Museum of Contemporany Hyspanic Art, Nova York, EUA e Southeasten Massachussets University, EUA e em 1990 no Museu de Arte Contemporânea da USP, com o projeto de exposição coletiva Connection Project/Conexus.
Em 1991 realizou a instalação “Velas” no belvedere do Museu de Arte de São Paulo (MASP).
Em 1992, exposição individual no Museu de Arte de Santa Catarina (MASC).
Em 1993, exposição “Fantasmagorias” no Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM).
Em 1995, exposição individual no SESC Pompéia “Alameda”, SP.
Em 2004, exposição individual na Semana Orlando Villas Bôas – IV Fórum Nacional da Identidade Brasileira, no Palácio 9 de Julho (Assembléia Legislativa de São Paulo).
Em 2004 realizou com a Cooperativa dos Artistas Plásticos do Brasil a exposição “Uma Homenagem à Ianelli” no Museu Brasileiro de Escultura (MUBE), SP.
Em 2005, Anné Du Brésil en France com a Cooperativa de Artistas Visuais do Brasil, no Domaine de I´Amirauté.
Em 2005 realizou a exposição individual “Hipertêxtil”, na Galeria Merian Mauro, no Sofitel Accor Hotels & Resortis, SP.
Em 2007 realizou a exposição individual “Arte na Vitrine”, na Galeria Merian Mauro, no Sofitel Accor Hotels & Resortis, SP.
Em 2007 realizou a exposição do “Teorema Alimentar” no evento de lançamento da Revista Prazeres da Mesa, no SENAC, SP.
Em 2008 realizou a exposição coletiva “Nus”, na Galeria Slaviero Guedes, SP.
Em 2008, realizou a exposição coletiva “Off Bienal 3” na Gleria Slaviero Guedes, SP.
Em 2008 realizou a exposição individual “A Batalha de Spoleto”, na Galeria Área Artis, SP.
Em 2010 realizou a exposição individual “ A Poesia da Casa” ,na Galeria Área Artis, SP
Em 2010 realizou a exposição coletiva “Off Bienal 4”, na Galeria de Arte Cida de Jardim, SP.
Em 2011 realiza como artista convidado, a exposição Casa Cor Trio2011, SP.
Em 2012, produziu o vídeo – poema “Corpo / Mover”, que aparece no Espaçoarte, SP. No Vimeo atingir a marca de 13 mil views.
Em 2012, realiza a instalação “Boulevar das Paralelas”, a avenida Helio Pelegrino.SP
Em 2013 realiza performance “Percepção das calçadas” na Galeria Slaviero & Guedes, SP
Em 2014, realiza exposição e performance “Corpo Geográfico” na Galeria Slaviero & Guedes, SP
Em 2014, realiza organização do acervo documental e doação do mesmo, para o Centro Cultural São Paulo.